Sexta-feira, Setembro 24, 2021

O programa que prepara empresas tecnológicas para a bolsa

A 5.ª edição do TechShare da Euronext, que teve início em Setembro de 2019, está a decorrer até Maio deste ano. Este programa pan-europeu tem como objectivo informar as empresas tecnológicas quanto às oportunidades que o mercado de capitais oferece e como se podem preparar para um eventual IPO. Esta iniciativa acolhe empresas inovadoras de nove países, onde Portugal está representado com sete empresas tecnológicas, às quais está a ser explicado as vantagens e os requisitos de estar cotado ou de colocar dívida no Mercado de Capitais.

Nesta edição da PRÉMIO, além de um texto introdutório de Filipa Franco, Head of Listing da Euronext Lisbon, que nos fala sobre as vantagens do financiamento no mercado de capitais, vamos ficar a conhecer quatro das empresas tecnológicas portuguesas que estão a participar no programa TechShare 2019/2020, que balanço fazem do mesmo e o que pretendem com o programa.

A 5ª edição do programa TechShare conta com quatro parceiros institucionais: a sociedade de advogados Morais Leitão, o banco CaixaBank/BPI, a CV&A (Cunha Vaz & Associados) e a Consultora PwC.

As empresas interessadas em participar no processo de recrutamento da 6ª edição do Techshare, que irá decorrer em 2020/21, devem entrar em contacto com a Euronext Lisbon ou visitar o website www.euronext.com/en/raise-capital/tech/techshare, sendo que o período de candidaturas decorre em Abril e Maio.

Partilhe este artigo:

- Advertisement -
- Advertisement -

Artigos recentes | Recent articles

Tal&Qual: ponto final, parágrafo…

José Paulo Fernandes Fafe, Antigo jornalista, accionista maioritário da empresa proprietária do "Tal&Qual"

“Sem o esforço dos privados, o Estado Português não teria conseguido fazer frente à pandemia”

Em entrevista à PRÉMIO, José Germano de Sousa, patologista clínico e presidente do Centro de Medicina Laboratorial Germano de Sousa, falou-nos do seu percurso enquanto médico, passando pelo cargo de Bastonário e do crescimento da sua rede de laboratórios, que se posicionam em termos de análises na área da patologia clínica como o principal ‘player’ nacional do sector, sendo actualmente responsáveis por cerca de 15 a 16% dos testes Covid que se realizam em Portugal.

“Honne to Tatemae”

Sónia Ito, Arqueóloga e Professora

Mais na Prémio

More at Prémio

- Advertisement -