Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Portugal redescoberto pelo Mundo

“Um Mundo Num País” é o tema da participação de Portugal na Expo 2020 Dubai, com início em Outubro de 2020 e com a duração de seis meses. O pavilhão de Portugal está praticamente concluído e encontra-se integrado na área da Sustentabilidade, um dos sub-temas da exposição mundial.

Ana Valado

A Expo 2020 Dubai vai decorrer no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, entre 1 de Outubro de 2021 e 31 de Março de 2022, promovendo um intercâmbio económico, científico, tecnológico e cultural entre vários países do mundo.

A Exposição vai ter como tema principal “Connecting Minds, Creating the Future”, que se divide em três sub-temas – Mobilidade, Sustentabilidade e Oportunidade -, criando um objectivo aos países de partilharem não só as suas experiências de desenvolvimento e inovação, difundir ideias e projectos sobre o futuro, mas também explorar em conjunto novas abordagens a estas temáticas.

Com o objectivo de enfrentar os desafios mais prementes que enfrentamos nos dias de hoje, a Expo 2020 Dubai vai incluir o “Programme for People and Planet” com incidência em cinco áreas: Cultural –“Build Bridges”; Desenvolvimento Social – “Leave No One Behind”; Sustentabilidade – Live In Balance”; Negócios – “Thrive Together” e Centenária – “UAE Vision 2071”, esta última abordagem dedicada a questões estratégicas para os EAU.

Segundo Celso Guedes de Carvalho, comissário-geral Portugal Expo 2020 Dubai, a área “Thrive Together” tem uma relevância especial, oferecendo uma plataforma de negócios e parcerias entre governos e cidadãos. Este tema inclui um conjunto de eventos, produtos e experiências que ajudarão a fomentar uma economia global, mais resiliente e com um crescimento mais robusto.

O ‘masterplan’ da Expo 2020 abrange uma área de 438 hectares e reflecte um desenho simétrico onde se podem distinguir as três áreas temáticas, em forma de pétalas. Para cada um destas áreas foi projectado um pavilhão temático, Terra – o da Sustentabilidade; Alif – o da Mobilidade e Missão Possível – o da Oportunidade.

Pavilhão de Portugal

O pavilhão de Portugal, já praticamente concluído, está localizado na área da Sustentabilidade, constituindo uma oportunidade para apelar à problemática do plástico nos oceanos. Esta temática estará também reflectida nos conteúdos expositivos do pavilhão de Portugal, onde serão destacadas as sete áreas estratégicas onde Portugal desempenha ou tem ambições de desempenhar um papel relevante no palco mundial: Aeroespacial, Ciência, Economia Azul, Empreendedorismo, Energias Renováveis, História e Cultura, Turismo e Hospitalidade.

Conforme explica Celso Guedes de Carvalho “O facto de o pavilhão de Portugal estar localizado no distrito da Sustentabilidade oferece imensas oportunidades para sermos referenciados e destacados neste domínio. Até porque a Expo 2020 Dubai pretende ser uma referência e caso de estudo nesta temática, num desafio permanente para os países participantes adoptarem uma atitude que acompanhe o pensamento, metodologias e práticas, desde a construção do pavilhão até a operação, sendo o “Plástico” e o “Carbono” os dois elementos de maior foco e atenção.

Terra – Pavilhão da Sustentabilidade

ALIF – Pavilhão da Mobilidade

No entanto, tal como refere o comissário-geral: “O tema global da participação de Portugal é mais abrangente e reflecte uma visão sobre o nosso posicionamento no mundo. “Portugal – Um Mundo Num País”, o conceito temático com que estamos a assinalar o regresso às grandes exposições mundiais, pretende transmitir a nossa multiculturalidade, que arrancou com a globalização no século XV, levando os Portugueses a contactar com diferentes povos, permitindo que língua e cultura absorvessem influências de todos os continentes, mas também que expandissem a sua difusão, transformando o português na 5ª língua mais falada no mundo”.

Assim, a participação de Portugal na Expo 2020 Dubai vai para além do pavilhão, com uma área de 1.860 m2, nomeadamente nos palcos mais relevantes da Expo 2020 Dubai e até em outros pavilhões.

Esta é primeira vez que a participação de Portugal numa exposição mundial está a ser operacionalizado sem a Parque Expo. Conforme explica Celso Guedes de Carvalho: “Enquanto comissário-geral tenho a responsabilidade de assegurar a definição das linhas gerais conceptuais, dos conteúdos programáticos e das actividades culturais, em articulação com um Conselho Consultivo e um Grupo de Trabalho Interministerial. A dimensão operacional e as actividades da diplomacia comercial são asseguradas pela AICEP. A coordenação a nível governamental é assegurada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.”

Celso Guedes de Carvalho relembra que: “Estas exposições mundiais são o 3.º maior evento do mundo e ao longo dos seus 175 anos de existência sempre foram importantes plataformas de difusão da ciência e tecnologia, cultura e civilização, com contributos assinaláveis na inovação e discurso arquitectónico. A cada cinco anos, e durante seis meses, estas exposições acolhem o mundo e a sua diversidade enquanto palco de entusiamo e de expressão da personalidade de cada um dos países participantes.

O responsável pela coordenação da presença portuguesa na Exposição adianta ainda que: “A Expo 2020 Dubai será a mais representativa de sempre, com 190 países já confirmados, o que potencia a intensificação do diálogo entre povos e nações”. “Será certamente um palco muito relevante para Portugal”, conclui.

Missão Possível – Pavilhão da Oportunidade

Partilhe este artigo:

- Advertisement -
- Advertisement -

Artigos recentes | Recent articles

Tal&Qual: ponto final, parágrafo…

José Paulo Fernandes Fafe, Antigo jornalista, accionista maioritário da empresa proprietária do "Tal&Qual"

“Sem o esforço dos privados, o Estado Português não teria conseguido fazer frente à pandemia”

Em entrevista à PRÉMIO, José Germano de Sousa, patologista clínico e presidente do Centro de Medicina Laboratorial Germano de Sousa, falou-nos do seu percurso enquanto médico, passando pelo cargo de Bastonário e do crescimento da sua rede de laboratórios, que se posicionam em termos de análises na área da patologia clínica como o principal ‘player’ nacional do sector, sendo actualmente responsáveis por cerca de 15 a 16% dos testes Covid que se realizam em Portugal.

“Honne to Tatemae”

Sónia Ito, Arqueóloga e Professora

Mais na Prémio

More at Prémio

- Advertisement -