Sexta-feira, Setembro 24, 2021

CV&A Brasil

CAMINHOS DE UMA JORNADA VERDE E AMARELA

Este artigo não poderia ter sido escrito numa data mais especial, visto estar a completar sete anos da minha chegada ao Brasil. Quando vim, tive o grande desafio de construir uma forte marca de comunicação e assessoria de imprensa. Um dos grandes passos deu-se há quatro anos, quando fomos escolhidos para promover o Brasil como destino turístico em sete países da Europa. Hoje, tenho a honra de promover este país e trabalhar também a promoção de Portugal, junto aos brasileiros. É com muito orgulho que trabalhamos mais de sete grandes marcas/empresas de todo o mundo nos diversos sectores económicos, como turismo, segurança, defesa, desporto, jurídico, educação, consumo, imobiliário, cultural, entre outros. A nossa caminhada ao longo destes anos deve-se a todas as marcas e entidades que confiaram em nós e especialmente ao apoio de diversos talentos profissionais que nos acompanharam nesta construção. Sete é um número de sorte, é forte para mim, data do meu nascimento. O sete simboliza também conclusão cíclica e renovação. O ano de 2017 será, sem dúvida, um período de consolidação, crescimento e início de novas parcerias.

Sete anos depois da minha chegada, há um novo Portugal a ser descoberto, desta vez, pelo brasileiro. Um Portugal contemporâneo e inovador, que sabe de onde vem e para onde vai. O nosso país está, definitivamente, no mapa dos brasileiros. Vivemos um momento único de intercâmbio cultural, artístico e de negócios. Nunca se partilhou tanto. Os brasileiros atingem recordes históricos de turismo no nosso país. Índices como a solicitação de vistos e as compras de casa por brasileiros aumentam e reflectem este cenário. Resumindo, os brasileiros apaixonaram-se por Portugal. O interesse dos mais diversificados meios de comunicação social do Brasil por Portugal não pára de aumentar. As solicitações são muitas. O tema “Portugal” está na agenda dos canais de televisão, jornais e revistas. Todos os dias o nosso país é elogiado em alguma notícia. A visita de turistas brasileiros a Portugal aumentou 60% no primeiro semestre de 2017 e hoje é o quinto destino mais escolhido por brasileiros. Estamos todos de parabéns.Também nunca ouvi tantas vezes, “Portuga, seu país é lindo, lá tudo é demais, que você está fazendo aqui?” Eu respondo sempre: “Porque o seu país também é lindo e o seu povo é incrível. Mesmo vivendo momentos difíceis, nunca perdem a esperança e o optimismo em superar todos os obstáculos que são colocados diariamente nos seus caminhos”.

Tem sido uma caminhada de sete anos de paciência, humildade e muita aprendizagem com clientes, parceiros e colaboradores. Anos de muita vontade de conquistar e fazer mais por quem acreditou no nosso projecto. Hoje, a Cunha Vaz Brasil – Public Relations está mais madura, mais forte, reforçou a sua estrutura com excelentes profissionais brasileiros, desenvolveu novos serviços, competências e ganhou também a confiança com a conquista de novos projectos. O caminho é longo e demorado, mas com o optimismo brasileiro, vamos sempre em frente.

Desde que pousei em 2010 nesta metrópole que é São Paulo, já assisti a um país em alta e em queda. Vivenciei momentos históricos que ainda não acabaram. Infelizmente o país está numa nova instabilidade. Vejo os brasileiros nas ruas a manifestarem-se e grandes operações de combate à corrupção. Mostraram ao mundo como realizar grandes eventos, como a Copa do Mundo da FIFA 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Sabem fazer e receber, está no sangue. Em 2012, quando estava em forte ascensão, num artigo de opinião, descrevi esta terra com a frase: “O Brasil é o país do Futuro”, palavras de Renato Russo, o carismático líder da banda Legião Urbana. Mesmo com todas as mudanças e decepções que o país viveu em apenas cinco anos, desde que escrevi aquele artigo, ainda continuo a acreditar na potência e no futuro verde e amarelo.

Para mim, o Brasil é e será o país do futuro. Em tons tropicais espero que os próximos sete anos sejam cheios de sucesso para a Cunha Vaz Brasil e para todos os nossos clientes e parceiros. Para os brasileiros que diariamente não perdem a esperança de um país melhor. Que estes acontecimentos possam servir para transformá-lo numa potência cada vez mais forte e próspera. Não fosse o verde a cor da esperança.

Continuando na brincadeira numérica, vou falar de sete fatores relevantes para o país e para a nossa empresa. “O futuro em sete”.

Tem sido visível que o ano de 2017 apresenta uma performance superior a 2016, mas acredito que a recuperação será mais acentuada em 2018. As reformas económicas são essenciais para o futuro e estabilidade do país. Outro ponto que acho importante são as privatizações. Um processo de privatizações que ofereça condições de estabilidade e um bom retorno ao investidor, tem boas hipóteses de ser vitorioso. A nível de qualidade de serviços, com as privatizações, o brasileiro só tem a ganhar.

Não quero aprofundar muito este tema, mas não posso deixar de referir a influência do cenário político na recuperação da actividade económica e, por consequência, no desempenho da nossa empresa e dos meus clientes. Neste momento singular, espero que todos os partidos, que são muitos, trabalhem em prol da estabilidade, pois só ela pode atrair investimentos internos e externos.

As pessoas são o activo da nossa empresa. Trabalhamos e efectuamos mudanças internas para que exista sempre uma equipa comprometida e criativa. Como referi acima, o sete representa a conclusão cíclica e renovação. As mudanças são sempre positivas e em 2017 a nossa equipa passou por diversas mudanças. O início desse ano foi marcado pela chegada de um novo membro para a administração, assumindo o cargo de presidente no Brasil, contratámos um novo coordenador e reforçámos a área de assessoria de imprensa e administrativa.

É para eles que nós existimos. Tem sido um ano de novas conquistas, consolidámos a nossa carteira de clientes e reforçámos com a entrada de novos. Todos os projectos e acções realizadas permitem-nos ganhar cada vez mais ‘expertise’ e notoriedade, e consequentemente que a empresa seja creditada no mercado.

Onde os nossos talentos humanos partilham ideias e criam estratégias. Através do nosso escritório em São Paulo e Brasília, a Cunha Vaz Brasil – Public Relations, faz a gestão de escritórios na Europa, com a missão de promoção internacional do Brasil. Em Setembro de 2017, a nossa empresa foi responsável pela abertura de mais um escritório de promoção, desta vez na Rússia, mercado relevante para o país e onde se vai realizar a Copa do Mundo em 2018.

A Cunha Vaz Brasil – Public Relations segue a tendência de mercado, tanto a nível nacional como internacional. O nosso objectivo é oferecer uma solução de comunicação integrada, atendendo às necessidades específicas de nossos clientes. Aliamos as tradicionais ferramentas de comunicação às mais ousadas para chegar ao público do nosso cliente, sempre com uma estratégia bem pensada, com vista nos resultados.

O fenómeno dos novos actores nas redes deu também uma nova importância aos ‘blogs’ e demais influenciadores. Muitos não são jornalistas, mas passaram à categoria de formadores de opinião. São eles que estão agora inseridos nessa imensa nova massa de leitores. Aqui no Brasil possuem mais expressão, acredito que mais até do que em Portugal. É imprescindível o trabalho de comunicação digital e o relacionamento com esse novo nicho, em qualquer que seja a estratégia de comunicação.

Partilhe este artigo:

Artigo anteriorGrupo Albión
Próximo artigoA CAMINHO DA MATURIDADE
- Advertisement -
- Advertisement -

Artigos recentes | Recent articles

Tal&Qual: ponto final, parágrafo…

José Paulo Fernandes Fafe, Antigo jornalista, accionista maioritário da empresa proprietária do "Tal&Qual"

“Sem o esforço dos privados, o Estado Português não teria conseguido fazer frente à pandemia”

Em entrevista à PRÉMIO, José Germano de Sousa, patologista clínico e presidente do Centro de Medicina Laboratorial Germano de Sousa, falou-nos do seu percurso enquanto médico, passando pelo cargo de Bastonário e do crescimento da sua rede de laboratórios, que se posicionam em termos de análises na área da patologia clínica como o principal ‘player’ nacional do sector, sendo actualmente responsáveis por cerca de 15 a 16% dos testes Covid que se realizam em Portugal.

“Honne to Tatemae”

Sónia Ito, Arqueóloga e Professora

Mais na Prémio

More at Prémio

- Advertisement -