Sexta-feira, Julho 1, 2022

Sociedade

Vitorino Nemésio e Natália Correia: açorianos, escritores e algo mais

Vitorino Nemésio (1901-1978) e Natália Correia (1923-1993): dois (de muitos) autores que tiveram de sair da ilha para cumprir-se como cidadãos e como escritores também.

Ruy de Carvalho: “As palmas são o melhor prémio”

Amado pelo público, respeitado pelos colegas e admirado por todos.

Rui Veloso: 40 anos de músicas que sabemos de cor

Nasceu a 30 de Julho de 1957, em Lisboa, mas cresceu na cidade “de quem vem e atravessa o rio, junto à Serra do Pilar”, a invicta, para a qual foi viver com três semanas de vida.

Paula Rego: História de uma pintora extravagante

Pode-se conhecer a história de quem nos mostrou tantas histórias? E será isso relevante ou o importante é que são as nossas histórias?

Maria Aurora: Homem, Maria Aurora Carvalho

Jornalista, professora, escritora e produtora cultural. De seu nome completo Maria Aurora Augusta Figueiredo Carvalho Homem, foi uma das mais marcantes e populares figuras da cultura madeirense do seu tempo.

Luís Osório: O homem que ainda escreve bilhetes-postais

Nasceu a 15 de Setembro de 1971 em Lisboa. É habitualmente apresentado como escritor e jornalista, mas nunca se reviu neste último papel, mesmo quando dirigia jornais.

Luís Fernando Militante da palavra em Angola

Nasceu no primeiro dia de Outubro de 1961, na aldeia de Tomessa, província do Uíge, em Angola.

Lourdes Castro: “Não morremos, transformamo-nos”

Nascida no Funchal, em 1930, Lourdes Castro cresceu com uma “infância com muito espaço. Ao pé do mar.

Joana Carneiro: “O importante é criar beleza”

No auge da vida e da carreira, Joana Carneiro é, aos 45 anos, reconhecida internacionalmente como maestrina e a mãe orgulhosa de quatro filhos – três dos quais trigémeos – que teve no espaço de 15 meses, já depois dos 40 anos.

Isabela Figueiredo: A escritora da nova narrativa do passado colonial

Nasceu em 1963, em Lourenço Marques (actual Maputo), capital de Moçambique. Reconhecida como uma das principais autoras da literatura lusófona na actualidade, foi nomeada para o Prémio Femina Estrangeiro 2021.

Artigos recentes | Recent articles

“Sem o esforço dos privados, o Estado Português não teria conseguido fazer frente à pandemia”

Em entrevista à PRÉMIO, José Germano de Sousa, patologista clínico e presidente do Centro de Medicina Laboratorial Germano de Sousa, falou-nos do seu percurso enquanto médico, passando pelo cargo de Bastonário e do crescimento da sua rede de laboratórios, que se posicionam em termos de análises na área da patologia clínica como o principal ‘player’ nacional do sector, sendo actualmente responsáveis por cerca de 15 a 16% dos testes Covid que se realizam em Portugal.

Tal&Qual: ponto final, parágrafo…

José Paulo Fernandes Fafe, Antigo jornalista, accionista maioritário da empresa proprietária do "Tal&Qual"

“Honne to Tatemae”

Sónia Ito, Arqueóloga e Professora
- Advertisement -